Loading
06Mai 2009

0

63

0

5 Dicas para o ajudar a escolher o alojamento web para o seu site

Para as pessoas menos informadas, o alojamento de sites (hosting ou web hosting em inglês), de uma forma breve e resumida, diz respeito ao serviço que é contratado a entidades que o providenciem, de forma a ser possível colocar o seu site online.
Não há dúvida que, neste mercado, existe muita oferta e muito diferenciada.
Extactamente por isso, convém ter alguma atenção antes de escolher o alojamento web para o seu site, de forma a não se arrepender mais tarde.
Em termos nacionais, tal como internacionais, existem ofertas boas, honestas e fiáveis, e ofertas que não correspondem à realidade, e que podem fazer com que se arrependa e com que saia prejudicado.

Aspectos importantes (obrigatórios até) a considerar antes de escolher o alojamento do seu site:

1 – Apoio ao cliente
Infelizmente, como em tantos outros negócios, existem empresas que só se preocupam em vender, relegando para um plano secundário o fornecimento de um serviço de apoio ao cliente de qualidade. E, atenção, com serviço de qualidade, não me refiro a ter no site um “botão” para uma janela de Chat ou qualquer outro tipo de “modernice”, porque isso, como qualquer outra “modernice”
, se não for utilizado com bom senso, não passa disso mesmo, uma “modernice”. Em oposto, sendo bem utilizado, pode facilitar imenso o contacto com clientes e prospectos e, assim, ajudar a esclarecer dúvidas e resolver problemas de forma rápida.
Seja de que forma for; chat, telefone, email ou outro, o que é importante acima de tudo é que funcione.

Dica:
tente ver feedback sobre a empresa ou ver no site se existem testemunhos de clientes que o ajudem a concretizar a avaliação do serviço em questão.

2 – Ser nacional não significa (automaticamente) ser melhor
Existem empresas/entidades, que fazem muita promoção ao facto do alojamento ser nacional, como se isso significasse automaticamente o fornecimento de um serviço de qualidade superior. Ora, de facto, não é assim. Existem serviços internacionais de qualidade, tal como portugueses (felizmente), mas em termos de qualidade de serviço, existem outros tantos factores que interferem nesta métrica, não sendo um deles o facto de ser nacional ou não.
No entanto, também é um facto que, havendo um diálogo entre portugueses, teoricamente será mais fácil e rápido o entendimento, do que, com uma entidade estrageira.

Dica:
Dependendo das suas necessidades, considere este factor com o valor que ele tem, benefícios e desvantagens, considerando que, poderá ou não ter qualquer importância na actividade de gestão do seu site.

3 – Tráfego Ilimitado
Este é talvez um dos aspectos mais delicados a que me vou referir.
Existem várias empresas, nacionais e internacionais, que vendem planos de alojamento com tráfego ilimitado.
Ora, tal coisa simplesmente não existe!

O tráfego, como outras coisas, é pago pela empresa ao seu fornecedor.

Isto não é mais que uma técnica de Marketing para vender mais.
Eu passo a explicar:
O que acontece é que a grande maior parte dos sites nacionais (e não só), consomem um valor de tráfego mensal reduzido.
Logo, em vez de se dizer que tem, digamos 3 GB de tráfego mensal para utilizar, quando na realidade aquela tipologia de site consome cerca de 1 ou 1,5 GB
por mês, diz-se que é ilimitado! O que na prática, para estes sites é exactamente o mesmo, pois como não têm tanto tráfego, ter 3 GB ou ser ilimitado, na prática é exactamente o mesmo.
Mais, se planear lançar um site que consuma muito tráfego mensal, tenha muita atenção às promocões como recursos ilimitados.

Dica:
Em qualquer caso, antes de escolher o fornecedor, se ele “oferecer” tráfego ilimitado, leia SEMPRE as letras pequenas dos termos de serviço ou de utilização.

4 – Garantia de Uptime
Uptime, o que é isso?

Uptime ou up-time, é o tempo que o servidor está online, considerando quebras de acesso, execução de backups, entre outros.
Normalmente apresenta-se sobre a forma de percentagem, em que, quanto mais alta, melhor. ou seja, se um servidor tem um uptime de 99%, apresenta um serviço com menos interrupções e problemas de acesso, que outro que tem um uptime de 97%.

Dica:
Verifique se no site aparece a menção ao uptime, e considere este factor na escolha do fornecedor do alojamento do seu site.

5 – Emails, Bases de Dados e Outros
Existem outros aspectos que deve ter em atenção. Nomeadamente, aspectos como o nº de caixas de email, o nº e tipo de bases de dados, entre outros.

Dependendo das suas necessidades, convém ter atenção ao nº de caixas de email que cada fornecedor apresenta, de forma a serem suficientes para as sua situação.
Da mesma forma, a tipologia de Bases de Dados apresentada.
Isto porque, a maior parte das aplicações em ambiente linux (tipo de alojamento mais comum), utiliza BD’s em MySQL. Logo, convém confirmar se o serviço permite a sua utilização e o nº de BD’s permitida, uma vez que, você poderá desejar instalar mais do que uma aplicação na mesma conta de alojamento.

Dica:
Considere estes aspectos na escolha do seu fornecedor, pois podem ser determinantes na determinação da sua satisfação do serviço.

Comments (0)